Search
Search
Por que se relacionar com comunidades é tão importante

Por que se relacionar com comunidades é tão importante

Mesmo com tantos adventos tecnológicos, plataformas, aplicativos e redes sociais, a “boa e velha” reunião continua sendo uma opção bastante eficaz quando o intuito é a troca de experiências, principalmente quando há quitutes e bebidinhas envolvidas!

Apesar de ser uma prática bastante antiga em empresas de diversos segmentos, as reuniões sofreram uma espécie de upgrade dentro do universo tech que vai muito além de um simples happy hour. O meetup é uma das ramificações de networking, mas com uma garantia muito maior de eficácia profissional, digamos assim.

O conceito originado no Vale do Silício tem como foco a interação entre pessoas da área de tecnologia que estão sedentas por aprendizado e novos contatos, de preferência, não muito longe de casa. Isso porque o espírito da coisa é aproximar profissionais e entusiastas de uma mesma região/área/cidade. Legal, né?

O universo tecnológico sofre atualizações constantes, a cada segundo surge uma nova proposta, uma nova forma de fazer, um novo jeito de utilizar. Tudo se renova, literalmente, em um piscar de olhos (ou quase)! Essa velocidade toda aumenta a nossa necessidade de informação constante, por isso, também é muito importante saber e ter onde colhê-las (aliás, essa afirmação é válida para todo e qualquer tipo de informação).

Pessoas reunidas em busca de um mesmo propósito fazem coisas acontecerem. Encontros “inocentes” podem dar início à grandes empresas, sociedades eternas e ideias revolucionárias.

Meetups te dão a oportunidade de conhecer mais sobre determinados assuntos, não só através das pessoas presentes e do know-how de cada um, mas também através de palestras, workshops e conferências que são parte deste tipo de evento. Além, é claro, dos já conhecidos frutos do networking: contatos, contatos e contatos. Conectar pessoas no “offline” continua sendo uma ótima estratégia.

Participei de vários eventos no estilo Meetup, fui palestrante em uma dessas vezes e sempre foi uma experiência gratificante. Acho incrível que todas essas pessoas de diferentes países e origens profissionais – engenharia, produto, data science – se envolvam e compartilhem suas perspectivas sobre este mundo da IA ​​que estamos construindo. Colaboração e comunicação são as chaves para construir uma comunidade próspera!”.


Jacopo Tagliabue, Co-Fundador e CTO da Tooso.ai

No Brasil, por exemplo, temos o NerdZão, um grupo de estudos gratuito com sede em São paulo. Todos os eventos promovidos por eles contam com algum tipo de curso e/ou palestra, sempre agregando conhecimento relevante aos encontros (um meetup!).

O mais legal é que qualquer um pode participar, independente de nível técnico, basta colaborar com 1kg de alimento não perecível. Ao final do evento, os alimentos arrecadados são doados à instituições de caridade. O famoso “unir o útil ao agradável”.

O formato vem de eventos maiores como a Developer Week (estivemos lá!), que rolou em fevereiro em São Francisco, na Califórnia, e o The Developer’s Conference, que tem data marcada para abril, em Florianópolis (estaremos lá!). Ambos eventos voltados à conectar desenvolvedores e outras vertentes que habitam essa esfera de conhecimento.

Se você chegou até aqui e ainda não decifrou uma resposta para o título (ou pulou direto para o fim do texto), vamos ao que realmente interessa: mas, afinal, qual a real importância de se relacionar com as comunidades?

Além de compartilhar conhecimento, conectar-se com pessoas de mesmo interesse, colaborar com o crescimento da comunidade, estar mais próximo de oportunidades profissionais, absorver conhecimento capaz de gerar ideias incríveis e poder deixar sua marca em um nicho específico, conectar-se com a comunidade, seja através de meetups, workshops, hackathons (nosso preferido!) ou eventos em geral, te faz sentir parte de algo maior.

“Sentir-se parte de algo maior” parece filosófico (e até é um pouco), mas vai além do sentido good vibes da frase. Estreitar laços com a comunidade não apenas tem o poder de enriquecer sua equipe com conteúdo e novas/melhores práticas, como de torná-la uma equipe mais forte. Sabe aquele papo de “somos um” ou “juntos somos mais fortes”? Então, é exatamente isso.

Relacionar-se com as comunidades e sentir-se parte delas te faz entender melhor o “outro lado” que, no final, nem é tão “outro” assim, porque é seu também. Quer incentivo maior que esse?

Está animado com a ideia, mas não sabe por onde começar? Continue nos seguindo nas redes sociais. Estamos sempre postando as melhores oficinas, encontros e palestras ao redor do mundo.

Deixe uma resposta

Menu